Centro de Ensino Superior de Juiz de Fora Faculdade Arnaldo Colégio Arnaldo Colégio Cristo Redentor - Academia de Comércio Colégio Verbo Divino

SVD - ESDEVA»Notícias29-01 Dia de São José Freinademetz

Detalhe da Notícia

29/01/2018

29-01 Dia de São José Freinademetz

A Família Verbita celebra hoje, dia 29 de janeiro, um de seus mais ilustres filhos: São José Freinademetz. O missionário da Congregação do Verbo Divino nasceu no dia 15 de abril de 1852, na aldeia de Oites, no Tirol do Sul, na época pertencente à Áustria (atualmente, Alta Badia, Itália). Seus pais eram camponeses muito pobres, tiveram 13 filhos e formavam uma família que cultivava os valores cristãos.

Desde pequeno, José já tinha o desejo de ser um missionário. Estudou no seminário diocesano de Bressanone, onde foi ordenado padre em 1875. Depois de trabalhar por três anos em São Martinho, na Alta Badia, obteve a autorização do bispo e pôde ingressar na Sociedade do Verbo Divino, em Steyl, na Holanda. Na Congregação, pôde realizar o sonho de ir evangelizar outros povos.

Em 1879, Santo Arnaldo Janssen enviou os padres José Freinademetz e João Batista de Anzer para a missão da China. Ficaram dois anos em Hong Kong, para estudar a cultura chinesa, e depois foram enviados para a primeira missão católica em Xantungue (ou Shandong) do Sul.

Os dois verbitas encontraram uma comunidade cristã com menos de 200 fiéis numa população total de 9 milhões de habitantes. A evangelização foi, inicialmente, feita por meio de visitas às vilas e contato com as famílias. José chegou cheio de preconceitos contra a cultura local e, depois de alguns anos, passou a amá-la tão profundamente a ponto de afirmar: “Amo a China e os chineses. No céu, quero continuar sendo chinês”.

Depois de se tornar um oriental entre os orientais, o santo ganhou do povo o carinho e o apelido de Fu-Schenfu (Padre Feliz). Com muito esforço, José e João Batista conseguiram construir a igreja, o seminário, o orfanato, a tipografia e a escola.

Em 1898, padre José adoeceu e viajou para Nagasaki, no Japão, onde se tratou de uma tuberculose. Dois anos mais tarde, quando a China viveu a Rebelião dos Boxers, que perseguia os cristãos e a cultura ocidental, padre José permaneceu firme ao lado do povo, rezando e sofrendo com eles.

A China sofreu uma epidemia de tifo, declarada oficialmente em 1905. Ao socorrer as vítimas, também contraiu a doença. Morreu em Taikia, em 28 de janeiro de 1908. Nesse tempo, a diocese já contava com 40 mil adultos convertidos e 150 mil crianças batizadas.

O Papa Paulo VI beatificou o verbita em 1975. Em 2003, juntamente com o fundador da Congregação, Santo Arnaldo Janssen, foi canonizado pelo Papa João Paulo II.